Descubra qual a importância de uma brigada de incêndio nas empresas - Previnsa - Soluções em Segurança do Trabalho
Capacitação

Descubra qual a importância de uma brigada de incêndio nas empresas

Qualquer empresa que possui 20 funcionários, ou mais, precisa ter uma brigada de incêndio — uma organização interna, composta pelos próprios colaboradores e que é treinada para agir em situações de princípio de incêndio.

A ideia é que essa equipe esteja apta a combater as chamas e a organizar a saída segura de todas as pessoas do ambiente em perigo, além de ter condições para proceder diante de outras eventualidades que envolvam a segurança do local de trabalho.

Contudo, mais do que cumprir com suas obrigações legais, é preciso que a empresa compreenda a importância de todas essas exigências. Por isso, neste post você verá tudo sobre o assunto. Continue lendo e confira!

O que é uma brigada de incêndio

De caráter obrigatório por parte das empresas — privadas ou públicas — que têm funcionários regidos pela Consolidação das Leis do Trabalho (CLT), as Normas Regulamentadoras (NR) são um conjunto de requisitos e procedimentos voltados à segurança e medicina do trabalho. E é a Norma Regulamentadora nº 23, conhecida como NR-23, que determina o que é uma brigada de incêndio.

Segundo ela, uma brigada de incêndio deve ser formada por um grupo de pessoas que atuam voluntariamente, passando a maior parte do seu tempo no mesmo local — no caso, uma empresa.

Para isso, devem ser devidamente treinadas e capacitadas para prestar o auxílio necessário aos colegas em casos de emergência, como situações de incêndio.

E esse treinamento é obtido de maneira prática e teórica, por meio de uma formação específica que envolve noções básicas de combate a incêndios, salvamento e primeiros socorros.

Uma vez treinados e capacitados para atuar enquanto brigadistas, lhes cabe também a responsabilidade de identificar riscos no local de trabalho, bem como elaborar e emitir relatórios e pareceres, além da fiscalização do estado de conservação dos equipamentos de segurança.

No geral, os brigadistas são candidatos voluntários, passando um ano na função, e devem apresentar boa forma física e conhecimento a respeito das instalações do ambiente interno da empresa.

A importância de ter uma brigada de incêndio

A brigada de incêndio serve para preservar a vida e os bens de uma instituição. É ela que age diante de situações como as de princípio de incêndio e na prestação de socorro quando ocorrem desmaios ou outras situações que envolvam a necessidade de atendimento em primeiros socorros.

Em casos assim, o brigadista realiza os primeiros procedimentos até que o socorro especializado chegue.

Além disso, seu treinamento técnico permite que ele tenha os recursos necessários para lidar com situações emergenciais, além do controle emocional para agir em situações críticas, em que o fogo pode causar ferimentos graves, danos maiores ao patrimônio da empresa ou até mortes.

Quando ela é necessária

As empresas precisam ser vistoriadas pelo Corpo de Bombeiros para obter o Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros (AVCB), que trata das normas técnicas para a prevenção de incêndios por meio de orientações do próprio Corpo de Bombeiros.

Essas normas vigoram em nível estadual, o que significa que cada estado tem o direito de definir suas próprias regras. Inclusive, são essas as normas que são seguidas pelos bombeiros ao fiscalizar as empresas para, assim, autorizar a emissão do AVCB.

Cabe, portanto, ao Corpo de Bombeiros a investigação a respeito de tudo o que envolve o sistema de prevenção e combate aos incêndios. Ao verificar que a situação está compatível com suas exigências, a empresa recebe o documento com uma data de validade, precisando renová-lo a cada fim de ciclo.

Os treinamentos para brigadistas

Para compor uma equipe de brigada de incêndio, é possível investir em cursos para capacitar, atualizar e certificar profissionais de acordo com a NBR-14276, nas ações de prevenção e de combate a princípios de incêndios.

Os colaboradores precisam realizar exercícios simulados para compreender adequadamente como funciona uma situação de emergência real, tendo as atividades coordenadas por empresa especilizada.

De toda forma, para poderem se candidatar à função de brigadista, os candidatos precisam atender aos requisitos mínimos. Via de regra, são eles:

  • permanência dentro da edificação ao longo de seu turno de trabalho;
  • experiência anterior na função de brigadista;
  • boa forma física e ausência de problemas de saúde;
  • ter bons conhecimentos sobre o ambiente interno da organização;
  • ter responsabilidade legal;
  • ser alfabetizado.

Além disso, é dada preferência para profissionais que atuam nas áreas de utilidades, hidráulica, elétrica e manutenção geral.

Com a conclusão do curso, os aprovados recebem o atestado de brigadista de incêndio, que precisa ser regularmente reciclado. E, ao ocorrer a mudança de 50% dos membros, o atestado precisará ser renovado.

Como é uma equipe de brigadistas

Uma equipe de brigadista de incêndio é composta, basicamente, por:

  • os brigadistas;
  • o chefe;
  • o coordenador geral;
  • os líderes.

Nesse conjunto existe uma hierarquia. Acima dos brigadistas estão o líder, o chefe brigadista e o coordenador geral — funções que podem ser determinadas por meio de um processo de seleção interno entre os brigadistas. E é essa equipe que esquematiza a inspeção geral dos equipamentos de combate a incêndio.

Todos os brigadistas estão capacitados para atuar na prevenção e no combate direto aos incêndios, além de terem condições para prestar os primeiros socorros em casos de emergência, avaliar os riscos e elaborar relatórios.

Além disso, cabem aos brigadistas tarefas como:

  • definir rotas de fuga;
  • elaborar o relatório das irregularidades encontradas;
  • prestar orientação à população fixa e flutuante;
  • realizar os exercícios simulados e os procedimentos diante de ações de emergência;
  • identificar situações de perigo;
  • agir no abandono de área;
  • prestar os primeiros socorros;
  • atuar no combate ao princípio de incêndio;
  • atuar na recepção do Corpo de Bombeiros.

Em resumo, eles podem orientar as pessoas e acionar o corpo de bombeiros sempre que for necessário, bem como desenvolver ações para guardar as vidas das pessoas em risco, sempre de maneira orientada por profissionais.

E aí, gostou do nosso post? Agora que você já entendeu melhor a brigada de incêndio, aproveite para tirar também suas dúvidas sobre o Plano de Emergência com este guia completo!

Você pode gostar
6 vantagens de oferecer um treinamento online para a sua equipe
Por que investir em um curso de atendimento pré hospitalar na empresa?

Deixe seu comentário

Seu Comentário*

Seu Nome*
Seu Site

Share This