Confira 5 maneiras de promover o bem-estar corporativo - Previnsa - Soluções em Segurança do Trabalho
Capacitação

Confira 5 maneiras de promover o bem-estar corporativo

Nem é preciso dizer que o bem-estar corporativo está ligado à disposição e à satisfação dos funcionários da empresa, gerando um reflexo na produtividade do negócio, pelo lado positivo ou negativo. Apesar dessa consciência, contudo, o cotidiano movimentado de uma empresa, muitas vezes, impede que a atenção aos trabalhadores seja priorizada.

O que muitos profissionais ignoram é que existem dicas práticas e dinâmicas que podem melhorar a qualidade de vida dos colaboradores, e sem a necessidade de se aplicar muito esforço.

Seja de grande ou pequeno porte, sua empresa pode ser um lugar para a implementação de hábitos e técnicas para a melhoria do ambiente interno. Trata-se, basicamente, de fomentar uma cultura em que os funcionários se identifiquem com o local onde trabalham.

Interessado? Então, continue lendo para conhecer nossas 5 dicas que poderão promover o bem-estar corporativo e proporcionar ganhos para todas as partes envolvidas!

1. Importe-se com a mobília

A princípio, isso pode parecer um detalhe superficial, mas a vivência diária com móveis inadequados e não ergonômicos é uma das principais causas de desconforto e problemas físicos, que podem se tornar gradativamente mais graves.

Tudo começa com o estresse, dores musculares e de cabeça, podendo terminar em lordoses lombares, Lesões por Esforços Repetitivos (LER) e até Distúrbios Osteomusculares Relacionados ao Trabalho (DORT).

Vale considerar que as pessoas passam, no mínimo, uma terça parte do dia imerso em atividades profissionais. Em muitos desses casos, elas permanecem sentadas por horas! Por isso, é extremamente importante que a organização disponha de móveis adequados para prevenir complicações de saúde, evitar acidentes e contribuir para o bem-estar corporativo.

O ideal é que o espaço disponível possa comportar bem o número de pessoas presentes, sem que haja a sensação de confinamento. Além disso, outros fatores precisam ser considerados, como temperatura, acústica, circulação de ar, luz natural e a posição das mesas.

2. Demonstre flexibilidade

O clima organizacional costuma refletir a postura do líder. Um gestor muito liberal, por exemplo, abrirá caminho para uma atmosfera com menos regras e atenções em prazos e horários. Já uma liderança muito rígida tende a gerar um ambiente tenso e, com o tempo, desmotivado.

A melhor opção nesse sentido, como gestor, é buscar um equilíbrio, orientando toda a liderança a demonstrar flexibilidade dentro dos parâmetros do bom senso.

Um líder inflexível sempre encontra dificuldades para ceder, sem se colocar no lugar dos colaboradores. Essa falta de empatia pela equipe faz com o clima organizacional se torne menos saudável, e a pressão exagerada só contribui para que a relação entre colaborador e gestor fique comprometida.

Então, na hora de resolver problemas, saiba ponderar e ouvir todos os lados. Se um funcionário solicita antecipação de saída por conta de um motivo pessoal, por exemplo, procure assumir uma postura mais compreensível, em vez de negar sem ouvir.

Até porque, em muitos casos, o funcionário que sai uma hora mais cedo não traz alterações significativas para a produção. Pelo contrário: ele terá mais estímulo para se engajar com a empresa, se tornar mais produtivo no dia seguinte e oferecer ajuda quando a empresa precisar.

É claro que nada disso significa conceder benefícios demais. Saiba enxergar em que momento uma solicitação pode prejudicar a equipe ou a produção, demonstrando compreensão e equilíbrio.

3. Invista em palestras de conscientização

Apostar em palestras de conscientização pode ser um caminho incrível para quem deseja promover o bem-estar corporativo sob um ponto de vista profissional e pessoal. Essa ação pode servir como instrumento para temas importantes dentro da organização, como:

  • alimentação saudável;
  • sedentarismo;
  • segurança do trabalho;
  • gestão de pessoas;
  • saúde emocional;
  • cultura organizacional;
  • ergonomia, entre outros.

Você pode adotar critérios para desenvolver palestras curtas, ou até contratar profissionais para intervir de forma educativa. Dinâmicas e oficinas também são sempre bem-vindas, aumentando o nível de engajamento e descontração entre as equipes.

Defina uma regularidade para essas atividades por meio de um calendário fixo, que pode ser trimestral, semestral ou anual. Assim, você poderá planejar essas palestras e dar o foco certo na sua divulgação, em busca de criar um ambiente motivacional.

4. Comemore as vitórias em conjunto

Trabalho, trabalho, trabalho. Um grande erro cometido em inúmeras empresas é a falta da percepção de que pessoas não trabalham (nem devem) como máquinas. Quando o cotidiano dos funcionários é baseado apenas nisso, o nível de produtividade tenderá a baixar.

Valorizar detalhes humanos valerá muito mais a pena na hora de inspirar sua equipe. Portanto, garanta que todos os líderes da empresa deem importância para as comemorações.

Selecione momentos estratégicos para festejar, sem comprometer o andamento de projetos. Assim, você poderá contar com uma equipe menos  preocupada com o trabalho e mais direcionada para a interação.

Inclusive, vá além do esperado! Se a equipe fechou um projeto importante, que tal criar um momento para uma comemoração geral com todos os envolvidos, provendo melhorias nas relações pessoais e em grupo? 

Trabalhar o reconhecimento do esforço entre os colaboradores é fundamental para melhorar o bem-estar corporativo. Por isso, não se limite com desculpas. Seja humano!

5. Valorize uma cultura organizacional saudável

A cultura organizacional tem a ver com as políticas, comportamentos, hábitos, crenças, e valores da empresa. E, nesse sentido, manter essa cultura transparente e saudável é um quesito fundamental para a garantia de comodidade e satisfação dos funcionários, com impacto direto no desenvolvimento do negócio.

Então, se a empresa ainda não definiu sua missão, visão e valores, esse é o primeiro passo. É a partir desse cerne que o empreendimento será desenvolvido.

Vale ressaltar, contudo, que essa etapa não está reservada apenas para as gigantes de mercado, mas para empresas de qualquer porte e segmento. Afinal, todos os modelos buscam reconhecimento pelo público e, para isso, uma identidade corporativa precisa ser solidificada!

Enfim, com essas definições bem pautadas, o seu setor se desenvolverá com muito mais influência e abrangência na geração de resultados e na compreensão das parcerias que mais combinam com a instituição, entre outros benefícios.

E aí? Está pronto para trabalhar e conquistar o bem-estar corporativo tão desejado? Então aproveite para assinar a nossa newsletter e fique por dentro de outros assuntos importantes para a sua carreira!

Você pode gostar
Descubra qual a importância de uma brigada de incêndio nas empresas
Motivação da segurança do trabalho: descubra como fazer

Deixe seu comentário

Seu Comentário*

Seu Nome*
Seu Site

Share This