Auditoria de segurança do trabalho: como funciona e quando fazer? - Previnsa - Soluções em Segurança do Trabalho
Capacitação

Auditoria de segurança do trabalho: como funciona e quando fazer?

O nome “auditoria” vem do verbo em inglês “to audit”, ele pode ser traduzido como examinar, ajustar, corrigir ou justificar. Sabendo disso, pense: quando foi a última vez que a sua empresa efetuou uma auditoria de segurança no trabalho?

Esse é um processo muito importante para garantir que todas as normas regulamentadoras estejam sendo cumpridas devidamente dentro de uma organização. Estar nos conformes dessas regras é fundamental não somente para atender a questões legislativas, mas também para garantir um ambiente de trabalho saudável e seguro.

Por isso, a empresa deve sempre controlar os riscos a que estão expostos os seus colaboradores. Quer saber mais sobre auditoria em segurança no trabalho? Então continue lendo este texto!

Qual o objetivo de uma auditoria?

Como explicamos brevemente, a auditoria é um processo cujo principal objetivo é obter informações, com base em evidências, que serão utilizadas para uma análise de confiabilidade e eficiência do sistema de gestão de segurança de trabalho. É por meio dela que os gestores conseguem identificar pontos fora do padrão de conformidade.

Mesmo pequenas irregularidades podem causar acidentes de trabalho, doenças ocupacionais e degradação do meio ambiente. Com dados acurados em mãos, é possível traçar planos de ação mais efetivos, capazes de garantir a saúde e segurança dos seus colaboradores.

Quais são os tipos de auditoria?

Auditorias podem ser realizadas em qualquer parte de uma organização, especialmente naqueles setores mais problemáticos. Cada área tem objetivos diferentes e isso deve ser levado em consideração. Basicamente, existem três tipos dela:

  1. Auditoria de primeira parte ou interna: feita por uma organização para ela mesma, visando melhorar o desempenho e diminuir as divergências em relação às normas de segurança;
  2. Auditoria de segunda parte: também chamada de auditoria no fornecedor, pode ser feito pela empresa ou por terceiros para avaliar a conformidade do sistema com os requisitos legais ou contratuais;
  3. Auditoria de terceira parte ou externa: realizada por auditores terceirizados para fins de certificação.

Além dessas três principais, existem algumas outras, cujos objetivos são mais complexos, como auditorias conjuntas, de concessão, de seguimento etc.

Como planejar uma auditoria?

Tudo que é feito com um bom planejamento tem mais chances de atingir o sucesso. Isso não seria diferente em um processo de auditoria de segurança no trabalho, concorda? O primeiro passo é definir o objetivo da auditoria, para em seguida elencar atividades e documentos integrantes dessa parte da análise.

O objetivo pode ser a obtenção de uma certificação, a redução do número de acidentes ou até mesmo a coleta de dados para verificar a eficiência dos processos de saúde e segurança da organização. 

O escopo, isto é, todos os processos que serão auditados, também deve ser perfeitamente delineado, de preferência com a elaboração de um checklist. Não sabe o que incluir no seu checklist? Não se preocupe! Logo no tópico seguinte damos algumas dicas!

O que incluir no checklist?

Quais são os atributos mínimos de cada atividade? Ao responder essa pergunta, você já dá o primeiro passo para fazer um bom checklist. Considere fatores como materiais e ferramentas utilizados e suas condições, preparação da máquina antes de seu funcionamento, procedimentos e equipamentos de segurança a serem realizados antes, durante e após as atividades etc.

Lembre-se de documentar tudo, pois, em caso de acidente, será necessário verificar se todos os pontos foram devidamente avaliados. Use formulários como guias e atente-se ao máximo às especificações técnicas.

Mantenha sempre suas checklists atualizadas visando a aplicação constante de novas práticas, assegurando-se de que todos os processos e equipamentos estejam inclusos na sua auditoria.

Algumas perguntas que você pode fazer a si mesmo em prol de uma checklist para auditoria de segurança no trabalho são: “Quais são os deveres exigidos pela legislação? Eles estão sendo cumpridos? Os equipamentos estão passando por manutenção dentro do prazo certo? Os funcionários usam os EPIs corretos para cada atividade exercida? Os trabalhadores sabem como reportar possíveis falhas?”, entre outras.

Como implementar a auditoria?

Agora que você já definiu o objetivo e fez um checklist completo, está na hora de colocar a mão na massa. As pessoas responsáveis por avaliar os critérios estabelecidos devem ser profissionais habilitados, como técnicos ou engenheiros. Esses são chamados auditores.

O ideal é que os auditores não costumem realizar as operações e processos que irão avaliar, pois pessoas já atuantes em determinadas atividades podem fixar padrões em relação a algumas situações e, com isso, alguns erros podem passar despercebidos, diminuindo a confiabilidade da auditoria.

O principal trabalho desses profissionais é utilizar as checklists, fazer observações e registrar evidências por meio de fotos e vídeos. Toda a documentação fará parte de um relatório, elaborado ao fim do processo de auditoria. Esse documento descreverá todas as atividades aplicadas na auditoria, além de elencar as inconformidades encontradas.

Os pontos fortes também devem ser destacados. Quanto mais completo e detalhado o relatório, sem perder a objetividade, melhor será para uma análise e planejamento de possíveis melhorias e projetos de redução de custos.

Por que realizar uma auditoria?

Agora você já sabe como realizar uma auditoria do começo ao fim. Mas será que se convenceu de todas as vantagens trazidas ao realizá-la? Se ainda não, esse é o momento.

Reduz ameaças de acidentes de trabalho e doenças ocupacionais

Como discutimos durante todo este texto, a auditoria objetiva, justamente, identificar todos os problemas que coloquem em perigo a saúde e a segurança dos empregados de uma organização. Sabendo quais são esses problemas, é mais fácil elaborar um plano de ação.

Melhora o ambiente de atuação

Um espaço laboral mais seguro, limpo e organizado (porque a auditoria pode avaliar a higiene também, já que isso afeta a saúde) é muito melhor para se trabalhar. Tem como discordar dessa afirmação? Ninguém gosta de estar em um local desorganizado, além de segurança e limpeza serem necessidades básicas do ser humano.

Diminui os riscos de multa

As Normas Regulamentadoras existem e são fiscalizadas pelos órgãos responsáveis. Isso significa que se eles identificarem irregularidades, a empresa sofrerá as penalidades previstas. Com auditorias frequentes, o número de inconformidade cai e, consequentemente, o risco de multas também é reduzido.

E aí, se convenceu? Então agora é sua vez! Pegue essas dicas e comece a planejar a sua próxima auditoria de segurança no trabalho. Tenha certeza de que não se arrependerá.

E se você quiser ficar por dentro de tudo sobre os assuntos de saúde e segurança do trabalho, não deixe de assinar nossa newsletter, adicionando seu e-mail em uma caixa laranja do seu lado direito.

Você pode gostar
Gerenciamento de riscos: veja quais são os principais treinamentos
EPI: por que e como incentivar o uso na empresa?

Deixe seu comentário

Seu Comentário*

Seu Nome*
Seu Site

Share This